Coloque no seu Site

sexta-feira, 20 de julho de 2012

DÊ ADEUS AO PASSADO


É muito conhecida a história da mulher de Ló, que olhou para trás e foi transformada numa estátua de sal (Gênesis 19:1-26). A mulher de Ló nos mostra que olhar para trás nem sempre é uma boa ideia. Se passarmos o tempo todo atolados nas suposições a respeito do passado, não traremos nenhum impacto sobre o nosso presente e futuro. A menos que abramos mão das lembranças do passado, deixando de imaginar como tudo poderia ter sido diferente, não seremos capazes de experimentar coisas novas. É muito fácil ficarmos presos ao passado pelo “se”... Mas não podemos fazer qualquer intervenção no passado.  Revisitar o passado pode, em algumas circunstâncias, servir para seguirmos em direção ao futuro com mais confiança, evitando cometer os mesmos erros novamente. Por outro lado, também podemos cair na rotina de constantemente olharmos para trás, pensando: “Vou ficar com o que tenho, em vez de me arriscar num futuro incerto”.
A mulher de Ló vivia numa cidade corrompida – na verdade, era tão corrompida que os estrangeiros que se arriscavam a viajar por aquelas redondezas enfrentavam o perigo de serem estuprados.  Quando Deus já não pôde suportar a impiedade daquele lugar, enviou seus anjos, na forma de homens, para a casa de Ló,  a fim de avisá-lo de que estava para destruir aquela cidade. Deus ama o pecador, mas abomina o pecado. Crendo nos anjos, Ló correu para falar com seus genros e filhas sobre o que Deus faria com a cidade. Mas eles acharam que Ló estava brincando, e não fizeram nada. Semelhantemente, ocorreu com Noé, que foi considerado “louco” por construir uma arca, obedecendo a ordem de Deus, tendo em vista a chegada do dilúvio. Até mesmo Ló, sua esposa e as duas filhas hesitaram. Então, os anjos tiveram  de agarrá-los pela mão e levá-los para fora da cidade, ordenando para que não olhassem para trás. (Gênesis 19:17)
Por que os anjos disseram isso? Seria um teste de obediência? Seria um ato simbólico de deixar para trás o mal e olhar para frente, em direção às promessas e à provisão de Deus para eles, os únicos  habitantes salvos daquela cidade corrompida? Não sabemos. Todavia, a mulher de Ló não passou no teste.  Ela deve ter pensado: “Passei tantos anos construindo uma casa e agora tudo vai ser destruído? Não acredito! O que será de minhas jóias, minhas roupas, minhas panelas, meus animais domésticos?  Como vou deixá-los para trás?” Mesmo diante do perigo iminente, da vida colocada em risco, ela fez a escolha errada. Olhou,  não para o que estava ganhando – a própria vida, mas para o que estava perdendo. Como resultado – “olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal” Hoje, Deus fala:  “Esqueça das coisas que para trás ficaram e avance para as que estão a sua frente”, pois só assim poderei trazer coisas novas para a sua vida”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário