Coloque no seu Site

sábado, 15 de dezembro de 2012

Ser Cheios do Espirito


Ao citar o nome Cheios do Espirito, existe vários olhares diante disso, como muitos acham e afirmam, até mesmo reafirma que Ser Cheio é ter vários dons carismáticos (Dons concedido pelo Espirito Santo), ou falar em línguas no culto, ou até mesmo ter um dom, que é o de profecia, por esse dom ser maior do que línguas estranhas.
Outros afirmam que Ser Cheio é ser bem AVIVADO, mas pera ai!! O que é Ser Avivado?
Ser Avivado não é aquele crente que tem dom ou dons, ou aquele crente que só anda na Igreja, ser crente avivado é ser como os crentes do Irã que sofrem perseguições, como o Pastor Yousef Nadarkhani que está preso por deixar a seita do Irã que é o islamismo, e se converter ao Cristianismo, e dentre vários casos afora do Brasil, que são perseguidos. Então qual a conclusão do ser Avivado? Ser Avivado tem haver com Ser Cheio do Espirito, que é o que estamos abordando.
Obs: Não estou afirmando que o Brasil não é Avivado, mas estou querendo mostrar que os irmãos que sofrem perseguições são bem Avivados, por demostrar Amor ao Evangelho, que é a primeira coisa que o Apostolo Paulo cita na carta aos Gálatas relacionado as obras do Espirito. E diversas coisas como paciência, etc.

Ser Cheio não é ser crente 24 horas na igreja ou pregando o evangelho que cansa até o Pastor.
Ser Cheio não é sair dando Glórias a Deus que deixa o outro irmão sem jeito, deixando o irmão pensar: “É MAIS CHEIO DO QUE EU?”
Ser Cheio não é o que usa mascaras
Ser Cheio não é o Crente que na vida real é Crente, mais na internet é um incrédulo. A vida Cristã é além do mundo virtual também querido! Por esse ‘mundo virtual’ se faz obras.
Ser Cheio não é ser o crente cheios de projetos / obras!

Ser Cheios do Espirito está relacionado a vida Espiritual, na conduta Espiritualmente, Então ser Cheios do Espirito Santo está bem relacionando, bem não, com toda certeza no Fruto do Espirito.
Quais são eles?
AMOR / CARIDADE
GOZO / ALEGRIA
PAZ
LONGANIMIDADE / PACIÊNCIA
BENIGNIDADE / RETIDÃO
BONDADE
FÉ / FIDELIDADE
MANSIDÃO
TEMPERANÇA / DOMÍNIO PRÓPRIO
Gálatas 5.22

Para complementar, deixarei uma explicação básica:

Amor. “Este é o amor de Deus, na sua forma mais elevada e bela, o amor que o levou a dar ao mundo seu Filho, Jesus Cristo, e este a se entregar, para a salvação do homem pecador. É o amor altruísta, não egoísta nem egocêntrico, que ama até os inimigos. Deus o derramou em nosso coração, pelo Espírito Santo que nos foi dado. Deve ser orientado para Deus e para o próximo. O amor é a base de todo relacionamento perfeito no céu e na terra” (I Jo 4.7-12).
Alegria. Alegria é o profundo regozijo do coração, o verdadeiro gosto de viver, a satisfação ‘no Senhor’, independente das circunstâncias. Sua fonte está localizada na graça de Deus. O crente pode ter momentos de tristeza, ‘…pela manhã, porém, vem o cântico e júbilo’ (Sl 30.5). Mesmo durante as mais duras provocações, o crente pode experimentar a verdadeira alegria”.
Paz. “Paz é uma atitude de serenidade, calma e força, tranquilidade e quietude de espírito, produzida pelo Espírito Santo, mesmo na adversidade e nas tribulações. Jesus nos prometeu essa paz: ‘A minha paz vos dou…’ (Jo 14:27). Ela deriva da nossa perfeita confiança em Deus; guarda os nossos corações da nossa ansiedade ( Fp 4.6,7), vem pela palavra de Deus (Sl 119.165) e devemos buscá-la (Sl 34:14)”.
Longanimidade. “Significa paciência par com as pessoas, suas fraquezas, falhas, ignorâncias, demoras e pecados. Indica ainda ‘auto-restrição que não responde ou revida apressadamente a um mal feito’ (Thaier). Portanto, longanimidade é melhor que a força (Pv 16.32). O crente é exortado a andar ‘com longanimidade’ (Ef 4.2) e revestir-se de ‘longanimidade’ (Cl 3.12)” – (adap)
Benignidade. “‘Deus é benigno até para com os ingratos e maus’ (Lc 6.35). “Mas é de aternidade em eternidade a benignidade do Senhor sobre aqueles que o temem’ (Sl 103.17). A benignidade está associada à ideia de amabilidade, brandura, compaixão e misericórdia. Somos exortados a nos revestir de benignidade. A vida de Cristo comunicada ao crente produzirá a benignidade”.
Bondade. “Bondade é a generosidade em ação para com outras pessoas. ‘Aquele que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a gora’ (Pv 21:21). O  homem bondoso faz bem a sua própria alma’ (Pv 11.17). A Palavra de Deus nos exorta: ‘Sede bondosos uns para com os outros’ (Ef. 4.32)’. Jesus em nós é o fundamento para a verdadeira bondade, produzida pelo Espírito Santo”.
Fidelidade. “A palavra fidelidade significa confiabilidade total, lealdade absoluta. É a qualidade que torna uma pessoa digna de confiança. O crente deve usar de fidelidade para com Deus e a sua palavra, bem como para com o próximo. Jesus conclama o crente a ser fiel até à morte (Ap 2.10)”.
Mansidão. “Mansidão descreve o caráter em que a força e a brandura estão justas. Significa ainda que a humildade, suavidade e gentileza estão presentes. A Bíblia exalta essa virtude: ‘Mas os mansos herdarão a terra…’ (Sl 37.11). O crente é exortado a andar em ‘toda humildade e mansidão’ e revestir-se de ‘mansidão’ (Ef 4.1,2;Cl 3.12)”.
Domínio Próprio. “Domínio próprio expressa autocontrole, autodisciplina, temperança e moderação. Descreve a força interior pela qual o crente se controla. Toda a nossa personalidade, mente, emoções e vontade devem ficar sob domínio de Cristo (Fl 4,5; Tito 2.6). Todo o nosso corpo, com seus apetites, impulsos, desejos e instintos, deve ser governado por Deus, se quisermos viver uma vida santa. Deve estar presente em todos os crentes: ‘empregando toda a diligência, acrescentai…domínio próprio’ (ll Pe 1.5,5)” (Fonte: Maturidade Cristã: Ministério do Discipulado, pp. 11-14). Pastor Célio Roberto

O fruto da carne é perversa, quando o Apostolo Paulo escreve as cartas para a Igreja de Corinto, os irmãos de lá, pensavam que estavam Cheios do Espirito, mas como? Que prevalecia a ira, inimizade, dissensões, heresias, etc. Isso é fruto da carne. Gálatas 5.19-21.

Concluindo: Para Sermos Cheios do Espirito, primeiramente temos que ter o Fruto do Espirito! Isso também é o Ser Avivado! Avivado e Cheios do Espirito são dependentes do Fruto do Espirito Santo. Então para concluirmos, como nós Cristãos Evangélicos, devemos tomar cuidado ao falar do Ser Cheios do Espirito, pois muitos ‘blasfema’ dizendo besteiras de como é Ser o Cheio.

Terminando: A Carta de Paulo aos Gálatas no capitulo 5 deixa claro o Fruto, leia ele antes de tirar conclusões precipitadas!

Matheus Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário